segunda-feira, agosto 29, 2011

O administrador deste blog irá descontinuá-lo temporariamente para se dedicar ao novo projeto:

quinta-feira, agosto 25, 2011

Tintin Cineclube promove lançamento de três filmes paraibanos


Excepcionalmente no mês de agosto, o Tintin Cineclube promoverá duas sessões do Assacine, nossa tradicional sessão de lançamento de curtas-metragens na cidade de João Pessoa. A primeira acontecerá nesta quinta-feira, dia 25, e a segunda será como de costume na última quarta-feira do mês. Ambas as sessões serão realizadas na sala Espaço Cine Digital, localizada na FUNESC (Fundação Espaço Cultural da Paraíba).

Nesta quinta-feira, a partir das 19h30, o público pessoense terá a oportunidade de assistir pela primeira vez dois curtas de ficção e um média-metragem documental recém finalizados no estado da Paraíba. Abrindo a sessão exibiremos Escravos de Jó, de Daniel Araújo, em seguida Lavagem, de Shiko e para finalizar Os Alquimistas de Camalaú, de Manoel Fernandes.

Os dois primeiros filmes da sessão (Escravos de Jó e Lavagem) fazem parte da Cooperativa Audiovisual de Baixíssimo Orçamento da Paraíba, a Filmes a Granel. Estes são os quinto e sexto títulos a serem lançados pela cooperativa, tendo outros 14 na fila para serem finalizados, produzidos e ainda sorteados. Para saber mais sobre a Filmes a Granel acesse: http://filmesagranel.blogspot.com/.

Ao final da sessão haverá uma conversa com os realizadores e as equipes integrantes de cada filme, com finalidade de esclarecer ao público os processos cinematográficos existentes em seus filmes.

Encerrando a noite ainda teremos o relançamento da coletânea de filmes ¡Las Luzineides! vol.1 e 2: abduzidos do mundo, uni-vos. Os DVDs abarcam 20 vídeos realizados entre 1998 e 2009, englobando clássicas produções autenticamente luzineidianas: videozines, trash, experimentais, documentários e ficções e estarão disponíveis para venda. Para mais informações sobre a coletânea acesse: http://abdpb.org.br/?p=949

Escravos de Jó, de Daniel Araújo [fic, 20', PB, 2011]

Jó é mais uma vez posto a prova, seu destino já está traçado. Para cumprir a tarefa, Deus envia seus representantes (anjos e demônios). Jó terá mais uma vez a chance de se redimir e encontrar a verdadeira face de Deus. Uma visão surreal de um futuro onde fé, imagem, Deus e religião reinam de forma suprema sobre o homem.

Lavagem, de Shiko [fic, 20', PB, 2011]
Quando o disco da Xuxa gira ao contrário, algo de muito macabro está para acontecer.

Os Alquimistas de Camalaú, de Manoel Fernandes [doc, 28', PB, 2011]

O documentário retrata seis figuras populares do bairro de
Camalaú, da Cidade de Cabedelo na Paraíba, como os Alquimistas. Pessoas que introduzem a magia folclórica e popular, guardando tradições e possibilitando o olhar da vida sobre uma ótica simples e poética.

Serviço:
ASSACINE de quinta
[Lançamento de Curtas Paraibanos]
Espaço Cine Digital
25.08 | quarta-feira | 19h30

Sessão Gratuita

quarta-feira, agosto 24, 2011

Gravadora que rejeitou Beatles lança balé de McCartney

Paul McCartney escreveu um balé clássico após pedido do diretor do
balé de Nova York
Fonte: BBC Brasil

Paul McCartney irá lançar seu primeiro balé pela gravadora Decca, meio século depois de ter sido rejeitado pela mesma empresa, quando fazia parte dos Beatles.

O balé composto pelo músico britânico, "Ocean´s Kingdom", estréia no mês de setembro. O disco será lançado em outubro de 2012.

Executivos da Decca se recusaram a assinar um contrato com os Beatles no início de sua carreira, em 1962, dizendo que "bandas com guitarras estavam com os dias contados".

O episódio passou para a história da música.

A gravadora contratou a banda The Tremeloes - que permanece na ativa - e os Beatles foram contratados pela Parlophone, que fazia parte da EMI, uma das quatro maiores empresas do ramo do mundo.

Amor entre dois mundos

McCartney aceitou criar um balé clássico após um encontro com o diretor do Balé de Nova York, Peter Martins, no baile de gala de inverno da Escola de Balé Americano, em 2010.

A música para "Ocean´s Kingdom" foi gravada no último mês de junho e regida pelo maestro John Wilson.

Meses antes, o ex-beatle disse ao jornal americano New York Times que o espetáculo seria uma história de amor que se passa em dois mundos - o reino do oceano, que é "puro", e o reino da terra, que teria personagens "um pouco maus".

O músico completou a primeira versão da obra em dois meses e depois trabalhou com Martins para refinar o trabalho.

"O interessante foi escrever uma música que significasse algo expressivamente, ao invés de somente escrever uma canção", disse McCartney.

"Tentei escrever algo que expressasse uma emoção - eu tinha medo, amor, raiva e tristeza para poder brincar e achei isso excitante e desafiador."

Paul McCartney lançou diversos álbuns de música clássica. O último foi "Ecce Cor Meum" ("Eis o meu coração", em latim), em 2006.

Trailer do documentário de Martin Scorsese sobre GEORGE HARRISON: Living In The Material World

Blow-Up (1966) - Michalangelo Antonioni


Verdão e Verdinho: O Novo EP do Macaco Bong

Fonte: Factóide

Breve passagem da banda por Cuiabá e vários Porquês.

Depois da mudança para São Paulo juntamente com todo o crew do Cubo, o Macaco Bong retorna a Cuiabá por vários motivos (e vai ter muita informação sobre isso durante os próximos dias).

Em primeiro lugar, os Bongs farão uma série de gravações no estúdios INCA, como a participação na coletânea Hell City, que reunirá 15 músicos locais em um showcase do que está sendo feito de bom na música cuiabana contemporânea.

E também haverá a gravação do EP Verdão e Verdinho, que marca a nova fase da banda que ao invés de lançar um álbum para suceder Artista Igual a Pedreiro, optou-se por uma série de EPs gravados em várias cidades do país.

Naturalmente, a primeira cidade a “sediar” um EP desta série é Cuiabá e Verdão e Verdinho tem tudo haver com a capital de MT.

As referências começam no próprio nome que faz referência ao estádio José Fragelli, o Verdão, que recentemente foi demolido para dar lugar à Arena Pantanal.

Já o Verdinho é um mini-estádio em Cuiabá, onde além de jogos, há algumas apresentações artísticas.O nome também faz referência a uma “dupla caipira”, já que as músicas dos EPs tem uma pegada de música pantaneira.

Uma prévia das músicas que estarão no EP:




terça-feira, agosto 23, 2011

Empresa de Los Angeles compra os direitos de refilmagem da obra de Kurosawa

Cena do filme "Rashomon", do cineasta japonês Akira
Kurosawa
Fonte: Uol Cinema

A empresa Splendent Media, de Los Angeles, assinou um contrato para representar os direitos de 69 filmes do cineasta japonês Akira Kurosawa. As informações são da revista americana “Variety”.

O acordo não inclui os quatro projetos atuais que envolvem novas versões de filmes de Kurosawa, entre eles um remake de “Os Sete Samurais”.

Além de 26 filmes dirigidos por Akira (como "Ran" e "Rashomon"), o pacote inclui 24 roteiros escritos por ele e dirigido por outros profissionais. Há ainda outros 19 roteiros que nunca se concretizaram.

“Estamos emocionados e profundamente honrados de confiarem a representação desse espetacular baú de tesouros de filmes e roteiros”, disse Sakiko Yamada, da Spledent Media.

domingo, agosto 21, 2011

Documentário “Memórias de Fogo: Assis Lemos e as Ligas Camponesas” será lançado na UEPB

Fonte: UEPB

Com o apoio do Centro de Humanidades (CH) da Universidade Estadual da Paraíba e do Centro de Referência em Direitos Humanos do Agreste, será realizado no dia 25 de agosto, na Câmara de Vereadores e no auditório do Campus III da UEPB, em Guarabira, o lançamento do documentário “Memórias de Fogo – Assis Lemos e as Ligas Camponesas”.

O filme conta a história de sacrifício do ex-deputado socialista paraibano Francisco de Assis Lemos, preso, torturado e depois cassado pela ditadura militar logo nos primeiros dias do golpe militar de 31 de março de 1964.

Escrito, dirigido e adaptado por Nonato Nunes, com edição de imagens de Nyll Pereira e narração de Bosco de Mello, o documentário vem sendo reprisado com frequência pela TV Assembléia, além de já ter sido exibido na Universidade de Havana (Cuba) e na TV Cubana.

A abertura do documentário pode ser assistida através do link http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=JWsnkWPEEE0 .

Confira a programação completa:

Dia: 25 / 08 / 2011
Local: Câmara Municipal de Guarabira – Casa de Osório de Aquino
16:30 – Formação da Mesa
16:35 – Abertura (Vereador Beto Meireles)
16:40 – Discurso do vereador Beto Meireles
16:55 – Discurso do jornalista Nonato Nunes (diretor do documentário)
17:10 – Discurso do ex-deputado Antônio Augusto Arroxelas
17:25 – Discurso de Dona Elizabeth Teixeira
17:40 – Discurso do ex-deputado Francisco de Assis Lemos
17:55 – Exibição do documentário Memórias de Fogo
18:50 – Encerramento

Dia: 25 / 08 / 2011
Local: UEPB (Campus III, Guarabira)
20:00 – Formação da Mesa
20:05 – Abertura (Diretor Belarmino)
20:20 – Discurso do Diretor Belarmino
20:35 - Discurso do jornalista Nonato Nunes (diretor do documentário)
20:50 – Discurso do ex-deputado Antônio Augusto Arroxelas
21:05 – Discurso de Dona Elizabeth Teixeira
21:20 – Discurso do ex-deputado Francisco de Assis Lemos
21:35 – Exibição do documentário Memórias de Fogo
22:25 – Encerramento

Algumas fotos de Don McCullin

Alceu Valença - Sol e Chuva (1997)


Brian De Palma irá dirigir The Key Man

Fonte: Rolling Stone

Filme, que começa a ser rodado este ano, é um thriller paranoico sobre homem que é perseguido pelo governo

Brian de Palma tem um novo projeto alinhado para o futuro próximo. Ele aceitou dirigir o thriller The Key Man, de acordo com informações do site Deadline.

Com produção da QED International e da Safehouse Pictures, o longa, roteirizado por Joby Harold (Awake - A Vida Por Um Fio), começará a ser rodado ainda este ano.

Na trama, um pai solteiro é perseguido por agentes do governo norte-americano porque seu corpo contém segredos importantes de segurança nacional. Segundo a publicação, o filme é no melhor estilo daqueles da década de 70 de paranoia.A última produção dirigida por De Palma a chegar às telonas foi Guerra Sem Cortes, de 2007.

Filme sobre George Harrison promete extras de Luxo


Dirigido por Martin Scorsese, ‘George Harrison – Living in the Material World’ promete ser um filme deslumbrante. É um longa-metragem produzido em duas partes para homenagear um dos maiores ícones da música. Contendo uma riqueza de material inédito, o projeto estreará na TV nos Estados Unidos e Europa primeiro. Logo depois chegará ao mercado em múltiplos formatos. A edição de luxo conterá dois DVDs, um disco no formato Blu-ray, um CD de faixas nunca antes ouvidas (disponível exclusivamente na edição De Luxe) e um livro de 96 páginas para acompanhar o filme - tudo lindamente embalado dentro de uma caixa que incluirá pôsteres de várias fases da carreira de George.

Em ‘Living in the Material World’, Scorsese utiliza imagens nunca antes vistas que levarão o expectador à infância de George Harrison, passando por seus anos com os Beatles e pelos altos e baixos de sua carreira solo. O documentário também revelará as alegrias e dores de sua vida privada, rastreando a jornada de George desde o seu nascimento em 1943 até seu falecimento em 2001. Living in the Material World lança mão de vídeos caseiros privados, fotos e faixas nunca antes ouvidas que ajudam a narrar e compreender a incrível história de um homem extraordinário.

Apesar de seu alcance épico, o filme é profundamente pessoal. Ringo Starr, Eric Clapton, Paul McCartney, Yoko Ono, Olivia e Dhani Harrison, entre muitos outros, falam abertamente sobre o presente que foi conviver com George e suas contradições. E é revelador da vida compartilhada juntos em todos os aspectos: profissional pessoal e espiritual - até às suas horas finais. “É George e seu próprio caminho”, resume Martin Scorcese ao se referir ao documentário. A BBC vai exibir o filme no Reino Unido em novembro. Nos EUA, a HBO adquiriu os direitos de transmissão norte-americanos e vai exibi-lo em duas partes – nos dias 5 e 6 de outubro – com exclusividade. Logo depois os fãs terão acesso ao impressionante conteúdo de luxo. Preparem os bolsos.



Múltiplos Formatos

A Lionsgate Home Entertainment do Reino Unido anunciou que irá lançar o documentário no Reino Unido no 10 de outubro de 2011, ou seja, após a exibição na TV americana e quase um mês antes de ir ao ar pela BBC. Os fãs terão disponíveis três edições - DVD, Blu-ray e DVD duplo jogo (DVD/BD combi pack) e a incrível edição de luxo que inclui um CD exclusivo de faixas inéditas e um livro de fotografias para acompanhar o filme. Atenção para o conteúdo.



George toca Ukelele

Here Comes The Sun

Dispute and Violence

Deep Blue

Paul McCartney (entrevista)

Jeff Lynne (entrevista)

Damon Hill (entrevista)

Crescendo em Liverpool (entrevista)

Neil Aspinall (entrevista)

The Inner Light (entrevista)

Gordon Murray (entrevista) *

Os itens com asterisco são Exclusivos para a edição De luxe.

Extras na caixa (De Luxe Edition)

- CD de áudio com nunca antes ouvida faixas disponíveis exclusivamente dentro deste pacote

- Livro de 96 páginas - com fotografias nunca antes vistas, ilustrações e reminiscências de amigos, incluindo um prefácio de Martin Scorsese e uma Introdução por Paul Theroux

- 2 x Litografias Exclusivas

- Integrated easel back (cavalete) Integrado para exibição de fotos

- Embalagem com quadros (pôsteres) colecionáveis.

[Claudio Teran]

John Lennon disse uma vez: "George não é nenhum mistério Mas o mistério dentro de George é imenso. É preciso conviver com ele para descobrir tudo pouco a pouco, uma coisa malditamente interessante..."


Governo realizará 12º Festival de Artes de Areia

Fonte: PBAgora

Conhecida pelo clima frio e riqueza arquitetônica, a cidade de Areia recebe de 14 a 18 de setembro o 12º Festival de Artes. Realizado pelo Governo da Paraíba, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), o festival retorna ao calendário cultural do Nordeste com uma programação multicultural e debates sobre memória e identidade.

Durante cinco dias Areia vai receber apresentações de música, cinema, teatro, circo e dança, além de exposições, oficinas e lançamentos literários. Os cortejos e apresentações da cultura popular também poderão ser apreciados nas ruas e praças da cidade.

De acordo com o secretário da Cultura Chico César, o Governo definiu diretrizes para fundamentar o conceito e a programação do evento. “Nessa edição buscamos valorizar o sentimento de paraibanidade e promover discussões sobre valores, símbolos e identidade paraibana. Esses são os elementos que estão norteando o processo de formulação da programação”, afirmou.

Além da programação artística, o festival será palco de debates sobre memória, identidade, produção cultural e formação artística. Os espaços de discussão reforçam o propósito do Governo de agregar ao festival o caráter reflexivo. Com a ação de revitalização do festival o Governo reforça o sentimento de ‘paraibanidade’ ao lançar um olhar especial à produção artístico-cultural do estado e propor a discussão sobre temas relativos à memória paraibana.

A retomada do festival integra a política de descentralização das ações, adotada pelo Governo do Estado como forma de interiorizar a gestão cultural, investindo na democratização do acesso à cultura e reativando os espaços de reflexão e promoção das artes.

sábado, julho 16, 2011

Festa das Neves terá Zélia Duncan, 14 Bis e Vander Lee; veja programação

Fonte: Paraíba 1

A Capital paraibana vai receber mais de 50 atrações para comemorar seus 426 anos de fundação. Na Festa das Neves 2011, nomes como Zélia Duncan, Quarteto em Cy, 14 Bis, Vander Lee, Banda Black Rio, Bartô Galeno, Marcio Greyck e Banda Eddie subirão ao palco armado no Ponto de Cem Réis.

A programação do evento, que começa sempre a partir das 19h, conta ainda com o ‘Brincantes Brasileiros na Paraíba’, um encontro nacional de cultura popular tradicional, reunindo grupos de diversas partes do país. A realização é da Prefeitura de João Pessoa, através da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

A programação da Festa das Neves deste ano inclui 16 shows de artistas e grupos locais e nacionais, sendo dois por noite. A abertura, no dia 30 de julho, será animada pelo cantor mineiro Vander Lee, por volta das 23h.

Antes, às 21h, quem sobe ao palco é a cantora paraibana Mira Maia. Destaque também para a apresentação de Zé Lezin, no dia 3 de agosto, que vai homenagear o humorista Shaolin, que se recupera de um acidente automobilístico.

Confira abaixo a programação completa da Festa das Neves 2011:

Shows
Local: Ponto de Cem Réis
Horário: a partir das 21h

30/07 (sábado)
Mira Maia
Vander Lee

31/07 (domingo)
Polyana Resende
Quarteto em Cy

01/08 (segunda-feira)
Cabruêra
Banda Eddie

02/08 (terça-feira)
Banda Tuaregs
Marcio Greyck

03/08 (quarta-feira)
Banda Auto Pista
Bartô Galeno
Show de Zé Lezin (homenagem a Shaolin)

04/08 (quinta-feira)
Banda Sonora Samba Groove
Banda Black Rio

05/08 (sexta-feira)
Orquestra de Câmara Cidade de João Pessoa
Zélia Duncan

06/08 (sábado)
Paulo e Babi
14 Bis

‘Encontro Nacional de Cultura Popular Tradicional’
Local: Ponto de Cem Réis
Horário: a partir das 19h

30/07 (sábado)
Babau Joaquim Guedes (Bairro dos Novais)
Grupo de Maceió (AL)
Cavalo Marinho de Bayeux (Bayeux)
Coco e Ciranda de Caiana dos Crioulos (Alagoa Grande-PB)

31/07 (domingo)
Grupo de Natal (RN)
Congos de Pombal (Pombal-PB)
Ciranda de Vó Mera e seus Netinhos (Rangel/ João Pessoa-PB)
Coco do Mestre Zé Zuca (Queimadas-PB)
Grupo de São Luiz (MA)

01/08 (segunda-feira)
Babau de Nestre Clébio (Guarabira-PB)
Lapinha de São Sebastião (Bairro dos Novais/ João Pessoa-PB)
Coco do Mestre Benedito (Cabedelo-PB)
Coco do Galo Preto (Recife-PE)

02/08 (terça-feira)
Babau do Mestre Clóvis (Guarabira-PB)
Jongo do Pinheiral (RJ)
Nau Catarineta (Cabedelo-PB)
Lindalva e Lavadeira (Várzea Nova/ Santa Rita-PB)
Coco Novo de Quilombo de Gurugi (Natuba/ Conde-PB)

03/08 (quarta-feira)
Cavalo Marinho Infantil do Mestre João do Boi (Bairro dos Novais/ João Pessoa-PB)
Ciranda Nova Odete de Pitar (Pilar-PB)
Grupo de Lagoa Santa (MG)
Grupo de Belo Horizonte (MG)

04/08 (quinta-feira)
Zezinho da Borborema e Curió de Bela Rosa (Guarabira-PB e Pedras de Fogo-PB)
Coco da Baía da Traição (Aldeia Cumaru/ Baía da Traição-PB)

05/08 (sexta-feira)
Boi de Reis Estrela do Norte (Bairro dos Novais/ João Pessoa-PB)
Maracatu do Camaleão (Olinda-PB)
Grupo de Manaus (AM)
Reisado de Zabelê (Zabelê-PB)
Ciranda dos Tupinambás (Mandacaru/ João Pessoa-PB)
Documentário ‘Missão de Pesquisas Folclóricas’, de Mário de Andrade (1938), com 25 minutos (SP)

06/08 (sábado)
Grupo de Laranjeiras (PB)
Penha Cirandeira (Várzea Nova/ Santa Rita-PB)
Banda Cabaçal do Mestre Zé Pretinho (Tavares-PB)
Grupo de Vitória (ES)

Divulgada programação completa do Festival de Inverno de CG

Fonte: Maria Zita Almeida / Do Jornal da Paraíba

O 36º Festival de Inverno de Campina Grande, que acontece de 22 a 31 de julho com espetáculos de teatro, dança e música, divulgou na quinta-feira (14) a programação das mostras de teatro e dança, com produções locais e nacionais.





Os espetáculos da mostra de teatro poderão ser vistos no Teatro Municipal Severino Cabral, no Sesc Centro, no Garden Hotel e no Núcleo de Cultura e Artes da UEPB (antigo Museu Assis Chateaubriand). Dia 24, às 19h, será encenado o primeiro espetáculo do evento, Esparrela, do grupo paraibano Bigorna, no C.A. da UEPB.

Doze Homens e uma Sentença, do grupo Tolentino (SP), será apresentado no dia 26, no Garden Hotel; Lamartine Babo, do CPT (SP), será visto no Sesc, em duas sessões, 19h e 21h; Navalha na Carne, do Grupo Imagem (CE), estará dia 28, às 23h, no C.A. da UEPB; o Sesc também recebe, dia 28, Sopro, da cia. Lume (SP) e o público poderá ver Flor de Macambira, do grupo Ser Tão Teatro (PB), dia 29 na Praça da Bandeira.

As inscrições para as oficinas, palestras e mesas redondas já estão acontecendo no Centro Cultural e seguem até o dia 19. A partir do dia 20, a organização do Festival de Inverno estará atendendo no Teatro Severino Cabral.

Entre as mesas mais procuradas estão ‘O Teatro segundo Antunes Filho’, com Emerson Danesi, e ‘As Velhas e o Sertão contemporâneo no Palco Brasileiro: A atualidade de Lourdes Ramalho’, com Luiz Marfuz e Diógenes Daniel, além das oficinas ‘O Encenador no Teatro Contemporâneo’ e ‘Ator-Contador e Ator-Mostrador: Dinâmicas de Atuação e Improvisação’.

A palestra ‘Estratégias de Atuação e Encenação no Teatro de Beckett no Brasil’, com Diógenes Daniel, também está sendo bastante procurada.

Já o Encontro Nacional de Dança terá espetáculos como ‘Anjos que Caem’ e ‘Sinais, ambos de João Pessoa; “Embodied Voodoo Game”, de Florianópolis, e a Cia Jovem do Ballet do Rio de Janeiro.

Ingressos

Todos os espetáculos programados para o Núcleo de Cultura e Artes da UEPB, os espetáculos infantis no Sesc Centro e a mostra paralela ‘Campina Performática’ terão entrada gratuita. Os demais, no Sesc Centro, custarão R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). As apresentações de Tânia Alves e Arnaldo Antunes sairão por R$ 30/R$ 15; R$ 40/R$ 20, respectivamente. Nos demais dias, as entradas custarão R$ 20/R$ 10.

sexta-feira, julho 15, 2011

Os Beatles em cordel

Fonte: Por FELIPE SIECZKO NASCIMENTO / blog The Beatles 50 anos

A história da maior banda de rock de todos os tempos, agora pode ser encontrada também em cordel. Isso mesmo. Com autoria de J. Victtor, a publicação foi feita em 2008, porém não foi muito divulgada. O autor disponibilizou a leitura do cordel em seu blog. Para visualizá-lo clique aqui.

No Rio de Janeiro, o cordel pode ser encontrado em diversas bancas de jornal no centro da cidade. Porém, o melhor local para encontrá-lo é na Academia Brasileira de Literatura de Cordel, que fica na Rua Leopoldo Fróes, 37 – Santa Teresa – Rio de Janeiro, ou através do site: www.ablc.com.br

quarta-feira, julho 13, 2011

Sesc abre inscrições de vídeos para a III Semana Curta Campina


O Sesc Paraíba está com inscrições abertas para diretores que queiram participar da Semana Curta Campina, que chega à terceira edição em 2011. O evento, que acontece entre 8 e 13 de agosto, em Campina Grande, consiste em exibições e debates de curtas-metragens produzidos na cidade e região circunvizinha. As inscrições dos vídeos e filmes estão abertas até o dia 31 de julho.

A Semana Curta Campina é uma mostra de cinema que surgiu em 2009 e tem o objetivo de incentivar a produção cinematográfica local, proporcionando um espaço de exibição e discussão dos curtas-metragens. No ano passado, mais de quinze diretores tiveram suas obras selecionadas para integrar a programação da mostra.

Este ano, a expectativa é de que o número de vídeos e filmes exibidos e de público supere as edições anteriores, devido ao crescente interesse da população em acompanhar a produção cinematográfica local, que está a cada ano se intensificando. 

Toda essa efervescência esbarra no problema da ausência de espaços disponíveis, e através da mostra, o Sesc abre espaço e visibilidade às produções. Para isso, público, atores, diretores, críticos e quaisquer interessados pela sétima arte são convidados a participarem do evento, acompanhar a programação e discutir a respeito das produções.

Os diretores interessados em inscrever seu material devem comparecer ao setor de cultura do Sesc Centro Campina Grande com uma cópia do filme em DVD e um CD ou DVD com todos os dados referentes à sua obra (ficha técnica, sinopse, release da obra e do diretor e imagens, além do material gráfico do filme, como banners, folders e flyers).

A Semana Curta Campina é uma realização do Sesc Paraíba. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (83) 3341-5800, pelo e-mail culturasesccg@gmail.com, ou ainda na unidade do Sesc Centro em Campina Grande, que fica na Rua Giló Guedes, 650, Santo Antônio.

sexta-feira, julho 08, 2011

Esconde Esconde – Manu Dsouza


A série fotográfica faz uma pesquisa quase arqueológica em busca de vestígios dos moradores, registrando os detalhes no vazio das ruas tão famosas e movimentadas dos tempos de glória, hoje carentes de calor humano, mostrando a presença humana onde não se encontra pessoas, denunciando que apesar de não vê-las, elas estão lá. Agora seus moradores mais antigos já não fazem muita coisa acontecer, estão eles nas mesmas casas levantadas por seus avós e bisavós onde esperam somente a vida acabar. A localidade Morro da Conceição apesar de ser um marco na história da ocupação da cidade do Rio de Janeiro acabou ficando escondido entre os arranha céus da modernidade. Suas construções sobreviveram a Belle Époque Tropical e mantiveram-se como uma área preservada da metrópole.

Apesar de o local estar a poucos passos do centro nervoso financeiro do Rio de Janeiro, mais precisamente acima dele, o tempo parece ter parado para preservar a arquitetura e os costumes de outrora. Em suas construções seculares habitam os descendentes dos pioneiros da formação dessa civilização que faz do saudosismo sua válvula de escape. São muitas histórias para contar da população mais idosa.

O resultado pode ser conferido na Estação Cabo Branco no segundo pavimento da torre, o vernissage da exposição será dia 3 de julho de 2011, às 16 horas com entrada franca. Com 20 fotos PB de 0,60×0,40m, impressas com gerenciamento de cor em papel Canson, garantindo a fidelidade e qualidade das imagens e com molduras em madeiras rústicas reaproveitadas e ecologicamente corretas, a exposição ficará aberta até o dia 30 de julho de 2011 para visitação.

Dia: 03/07/2011
Horário: 16h00
Local: Estação Cabo Branco

terça-feira, julho 05, 2011

domingo, julho 03, 2011

Estação Cabo Branco abre três novas mostras de arte


Três novas mostras de artes serão abertas neste domingo, dia 3, a partir das 16h, na Estação Cabo Branco - “ Ciência, Cultura e Artes, no bairro do Altiplano, em João Pessoa.

Trata-se da exposição “Esconde, Esconde, da fotógrafa Manuela DSouza, a Mostra em aquarelas intitulada Monumentos Barrocos do Brasil de Nivalson Miranda, e a Mostra Digital com imagens da Estação Cabo Branco desde sua criação tiradas por vários fotógrafos paraibanos.

A mostras estão inseridas na programação de aniversário de 3 anos da Estação Cabo Branco e ficarão abertas para visitação pública de terça a sexta-feira das 9h às 21h, sábados e domingos das 10h às 21h. As mostras permanecem no local até o dia 30 de julho, com entrada livre.

CNPq cria prêmio de fotografia voltado à comunidade acadêmica e abre inscrições

Fonte: Blog da UEPB / Da Assessoria do CNPq

O I Prêmio de Fotografia - Ciência & Arte do CNPq pretende fomentar a produção de imagens com a temática de Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) para criar um banco de imagens e o anuário brasileiro da fotografia. Voltado para a comunidade acadêmica e científica, o Prêmio vai distribuir R$ 90 mil em dinheiro. As inscrições ficam abertas até o dia 12 de agosto de 2011 .

O Prêmio tem como objetivos: oferecer um produto inédito para popularizar e divulgar a Ciência no Brasil; fazer um panorama da ciência brasileira por meio das imagens; associar aspectos estéticos à ciência para incentivar novos pesquisadores; prover imagens para agências; promover a divulgação de trabalhos científicos com a exposição de imagens feitas pelos próprios pesquisadores; e montar uma base sólida de imagens cientificas no país a partir dos 60 anos do CNPq.

O Prêmio, que vai revelar talentos, traz a tendência, relativamente recente, de associar tecnologias tradicionais à inovações eletrônico-digitais para produzir imagens sobre pesquisa científica. Cada uma das seis categorias, distribuídas em três segmentos, vai premiar até 3 candidatos. O 1º lugar receberá R$ 8 mil, além de passagem aérea e hospedagem para expor o trabalho e receber a premiação durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que acontece entre 17 e 23 de outubro deste ano. O 2º colocado ganhará R$ 5 mil e o 3º lugar será premiado com R$ 2 mil.

Inscrições

As inscrições são individuais e devem ser efetuadas por categoria , exclusivamente, pelo site do Prêmio: www.premiofotografia.cnpq.br . O Candidato deve possuir currículo atualizado na Plataforma Lattes; ficha de inscrição preenchida; imagem digital, constando : título; data; local; o tipo de aparelho e a lente utilizada para a produção da imagem, e texto explicativo sobre o conceito de cada imagem no contexto científico e tecnológico, de 150 (mínimo) a 600 caracteres (máximo).

A escolha dos premiados será realizada por uma comissão julgadora, composta por sete especialistas da comunidade científica e tecnológica, designados pelo presidente do CNPq . Os trabalhos serão avaliados considerando os critérios de Originalidade e Ineditismo; Inovação e Impacto Visual; Contexto da Pesquisa; Contribuição ao conhecimento para a popularização e divulgação científica e tecnológica; e Qualidade estética.
Segmentos/Categorias

Lentes Convencionais


Categoria 1 - Ambiente externo e paisagem humana: retratos, aglomerado de pessoas, cidades, estruturas arquitetônicas mecânicas de grande porte (externa) e fenômenos sociais.

Categoria 2 - Ambiente externo e paisagem natural: animais, plantas, fotomacrografia.

Categoria 3 - Ambiente interno e estúdio: equipamentos, itens tecnológicos, laboratório, studio, salas, instalações internas.
Lentes Especiais

Categoria 4 – Micro: lupas, microscópio, microscópio eletrônico - fotomicrografia.

Categoria 5 – Macro: telescópios, imagens de satélite.

Imagens Editadas


Categoria 6 - Ilustração científica ou imagem conceitual: 3D, modelos abstratos, maquete, imagem computacional, montagens, imagens compostas, infográficos.

terça-feira, junho 28, 2011

Exposição explora relação entre Warhol e Lennon


Uma exposição em Frankfurt explora a relação de amizade entre Andy Warhol, fundador e máximo representante da Pop Art, e John Lennon, guitarrista e vocalista dos Beatles.

Trata-se da mostra "O Pop encontra a Pop. Andy Warhol e os Beatles", aberta no Museu da Comunicação de Frankfurt deste sábado até o dia 31 de julho.

Warhol e John Lennon (1940-1980) se conheceram no circuito da arte de Nova York e iniciaram uma amizade baseada no fato de que ambos eram idealistas, sensíveis e artistas que queriam mudar o mundo e encontraram um fértil campo de ação no Movimento de 1968.

De acordo com o curador da exposição, Imrich Donath, é nas fotografias de Billy Name e Gerard Malanga que os visitantes poderão ver a intimidade da relação entre Warhol e Lennon.

Em 1974 e 1978, Malanga fotografou Yoko Ono, John Lennon e Andy Warhol, em alguns momentos com poses provocativas.

Os Beatles e Andy Warhol contribuíram muito para elevar o termo popular ao slogan global que deu nome a uma geração inteira. Tanto na música como na arte, pop era uma crítica ao sistema.

A exposição também mostra os retratos que Warhol fez dos Beatles em 1980 e em 1985, além de seus famosos autorretratos e das pinturas de Marilyn Monroe, James Dean, Jackie Kennedy, Liza Minelli, Debbie Harry, Jerry Hall e Judy Garland.

Além disso, é possível ver fragmentos do filme de oito horas Empire, do curta-metragem Blow Job, e do retrato cinematográfico dos dois ícones do pop "Warhol e Lennon", assim como os famosos óculos de sol, a câmera de fotos e a calça de couro de Warhol. EFE




terça-feira, junho 21, 2011

‘Café em Verso e Prosa’ traz os melhores do ‘Poesia Encenada’

Fonte: Tiago Germano / Do Jornal da Paraíba

O ‘Café em Verso e Prosa’ de junho reúne nesta terça-feira (21), às 20h30, no Empório Café, uma seleção com as melhores performances apresentadas nas oito edições do festival ‘Poesia Encenada’, realizado anualmente no Sesc Centro, em João Pessoa.No sarau organizado pela atriz Susy Lopes, a galeria de premiados pelo evento recuperam os textos que fizeram a história recente da competição, que este ano ocorreu entre os dias 5 e 9 de abril na programação da primeira etapa do Palco Giratório, na capital paraibana.

A noite gratuita tem como convidada, por exemplo, a Cia. dos Truques, que teve lugar de destaque na competição este ano, interpretando ‘Romance em feitio de oração para Senhora dos Navegantes’, obra de autoria de Astier Basílio. Formada por Sônia Farias, Jorge Félix, Flávio Lira e Nyka Barros (que também conquistou o 4º lugar em 2011 com ‘Corpos líquidos’), a companhia se une a nomes proeminentes do teatro paraibano, como Thardelly Lima (do Ser Tão Teatro), que vai interpretar ‘Gêmeos’, de Linaldo Guedes (2º lugar este ano), e ‘Tempo de espera’, de Ricardo Lucena (participante da edição de 2009).

A nova geração de poetas locais vai estar representada por Gustavo Limeira, integrante do núcleo literário Caixa Baixa e do grupo Teatrália, que comparece em duas passagens do Café em Verso e Prosa: no solo de Ana Valentin, encenando seu poema ‘Bibliófilo’, e no duo de Valentin e Mateo Ciacchi, adaptando os versos de ‘Gramaticalmente pornográfico’.

O ator Daniel Porpino (do Coletivo Alfenim) é outro rosto conhecido que vai mostrar a vertente autoral de seu trabalho, dando expressão a poemas seus inscritos em 2009 no ‘Poesia Encenada’: ‘Umano’ e ‘Instinto de Espera’. Susy Lopes, Joálisson Cunha e Kassandra Brandão também tomam parte das esquetes poéticas.

São João do Varadouro, na Capital, terá atrações a partir desta quinta


Para quem pensou que as casas do Centro Histórico iriam deixar o São João passar na porta sem garantir aquele bom arrasta-pé, pode aparecer por lá, de quinta (23) até domingo (29), para conferir como o Espaço Mundo e a Casa de Musicultura organizaram uma programação pra festa junina nenhuma botar defeito com o São João do Varadouro. Quatorze atrações se apresentam nas duas casas após os shows no Ponto de Cem Réis, com a maioria das entradas gratuitas.

Quadrilhas improvisadas prometem animar a festa logo na abertura, na quinta-feira (23), na Praça Antenor Navarro, às 23h50. Em seguida, Os Gonzagas se apresentam no Espaço Mundo, free, e Xote da Fulô e Banda Pé-de-serra.com, na Casa de Musicultura, com ingressos a R$ 8. Na sexta-feira (24), a partir das 22h, os MC Mistapumpkilla, de São Paulo, e o MC Preguissa, do Rio Grande do Norte, garantem a noite com ingressos a R$ 15 e R$ 10 (estudante) na Musicultura. No Espaço Mundo rola a discotecagem Só Forró Raiz com Diego Second, e entrada gratuita a partir da 00h30.

No sábado (25), Baixinho do Pandeiro se apresenta no Espaço Mundo, às 00h30, e o Forró do Alex Madureira na Casa de Musicultura, no mesmo horário, os dois com entrada gratuita. No domingo (26), Evoé faz o som na Casa de Musicultura a partir da 00h00, free, e na segunda-feira (27) é a vez do Alfaiarte se garantir na mesma casa, também a partir de 00h00.

Na terça-feira (28), Chico Ribeiro & Os Cabras de Matheus fazem um forró arroxado no Espaço Mundo às 00h00 e Por Isso Eu Vou Pra Casa Delas, na Casa de Musicultura, no mesmo horário, tudo de graça. Para encerrar a programação, uma quadrilha improvisada antecede o show de Beto Brito, que começa às 00h00 no Espaço Mundo e o show Formiga Dub e convidados na Casa de Musicultura, free. 

Uma realização do Coletivo Mundo e da Casa de Musicultura, o São João do Varadouro tem apoio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (Funjope) e do Circuito Fora do Eixo.

A PROGRAMAÇÃO 

Quinta, 23:
Formação de Quadrilha [Praça 23h50] Free
Os Gonzagas [Espaço Mundo 00h30] Free

Xote da Fulô + Banda Pe-de-serra.com [Casa de Musicultura 00h30] R$ 8

Sexta, 24:

Mistapumpkilla (SP) + MC Preguissa (RN) [Casa de Musicultura 22h00] R$ 15 ou R$ 10 (estudante)

Discotecagem Diego Second: Só Forró Raiz [Espaço Mundo 00h30] Free

Sábado, 25:
Baixinho do Pandeiro [Espaço Mundo 00h30] Free
Forró do Alex Madureira [Casa de Musicultura 00h30] Free

Domingo, 26:
Evoé [Casa de Musicultura 00h00] Free

Segunda, 27:
Alfaiarte [Casa de Musicultura 00h00] Free

Terça, 28:
Chico Ribeiro & Os Cabras de Matheus [Espaço Mundo 00h00] Free
Por Isso Eu Vou Pra Casa Delas [Casa de Musicultura 00h00] Free

Quarta, 29:

Formação de Quadrilha [Praça 23h50] Free

Beto Brito [Espaço Mundo 00h00] FreeFormiga Dub e convidados [Casa de Musicultura 00h00] Free

domingo, junho 19, 2011

Erros de filmagens nos filmes de Charlie Chaplin

Toda a obra de Wolfgang Amadeus Mozart para download


O site www.mozart-weltweit.com disponibilizou para download legal e para audição on-line, toda a obra do compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart, composta por cerca de 700 peças, totalizando mais de 180 horas de música. Mozart foi o mais importante e prolífico compositor do período clássico. Suas obras são referenciais na música sinfônica, concertante, operística, coral, pianística e de câmara. Mozart compôs o primeiro concerto aos 11 anos de idade e o último em 1791, ano de sua morte, aos 35 anos. Entre suas obras estão 41 sinfonias; 19 missas (incluindo o Requiem); 27 concertos para piano; concertos para trompas, flauta, oboé, clarineta, fagote e harpa, 12 árias de concerto; 13 serenatas; 50 canções para voz e piano e 24 óperas, com destaque para “A Flauta Mágica” “Idomeneo”, “Don Giovanni” “O Rapto do Serralho” “Cosi Fan Tutte” e “As Bodas de Fígaro”. Para fazer o Download basta clicar sobre a opção desejada, com o botão direto do mouse pressionado, e mandar salvar. 

Para acessar:http://bit.ly/YzFvN Endereço alternativo: http://bit.ly/8kjcde

sábado, junho 18, 2011

Al Pacino poderá estrelar o filme 'Imagine'


O ator Al Pacino (As Duas Faces da Lei) está negociando sua entrada no elenco de Imagine, segundo a Variety. Caso assine com a produção, ele interpretará um roqueiro decadente que descobre ter um filho após receber carta de John Lennon, que ficou perdida no correio por décadas. Com a revelação, ele decide ir atrás do rapaz. O longa marca a estreia de Dan Fogelman, roteirista de Enrolados, na direção.

O filho seria interpretado por Steve Carell (Um Jantar para Idiotas), mas o ator teve que se desligar do elenco devido a problemas de agenda, segundo o Cinema Blend. Agora, ele apenas produzirá o longa e atuará em Amor a Toda Prova, também escrito por Fogelman.

Pacino ganhou o Globo de Ouro deste ano por sua performance no filme para televisão Você Não Conhece Jack e atualmente está envolvido nas cinebiografias Gotti: Three Generations, sobre o líder mafioso John Gotti, e Hands of Stone, sobre o boxeador Roberto Duran.

Imagine tem estreia prevista para 2012.

sexta-feira, junho 17, 2011

Prêmio Luiz Custódio de Folkcom valoriza a cultura paraibana na sexta edição do Comunicurtas

Fonte: UEPB

O 8º Seminário Os Festejos Juninos no Contexto da Folkcomunicação e da Cultura Popular, que teve como tema “Festas Populares e Economia da Cultura”, aconteceu nos últimos 09 e 10 de junho, em Campina Grande. O evento, promovido pela UEPB, inovou este ano ao trazer o professor da Universidade do Texas (EUA), Joseph Straubhaar, para a conferência de abertura.
O Folkcom, como ficou conhecido o evento, tem como organizador o professor do Departamento de Comunicação da Universidade Estadual da Paraíba, Luiz Custódio da Silva, conhecido por suas contribuições nas áreas de folkcomunicação e cultura popular, além de integrar a comissão que avalia os filmes que farão parte da competição de curtas do Festival Audiovisual Comunicurtas/UEPB.
Graças ao envolvimento e amor pelo cinema, Custódio é homenageado pelo festival há duas edições, com um prêmio que leva o seu nome: Prêmio Luiz Custódio de Folkcom, que prestigia as melhores matérias televisivas que retratem as manifestações culturais e folclóricas da Paraíba.
Os que almejam esse prêmio podem se inscrever na “Mostra Competitiva Tropeiros do Telejornalismo”. Serão aceitas reportagens televisivas com até cinco minutos de duração, abordando qualquer conteúdo. A ficha de inscrição encontra-se no site oficial do evento e os trabalhos devem ser enviados até 30 de junho para o seguinte endereço: Rua Pedro I, s/n - São José, CEP 58100-000.

Calendário do roteiro turístico Caminhos do Frio é divulgado

Fonte: Paraíba1 / SESC PB

Dentro do calendário das principais atrações turísticas e culturais da Paraíba, o ‘Caminhos do Frio - Rota Cultural’ chega a sua 5ª edição em 2011. Com data definida para início em 18 de julho na cidade de Areia, o circuito passará a cada semana por uma das seis cidades do Brejo participantes. 

A programação inclui passeios, oficinas, shows e apresentações artísticas para movimentar os municípios durante o inverno. A Rota 2011 fechará a grade de atrações no dia 28 de agosto em Alagoa Grande.

Sem programação completa definida, o Sebrae Paraíba, parceiro do ‘Caminhos do Frio’, anunciou inicialmente as datas que cada cidade receberá o evento. Para abrir o circuito a cidade de Areia recebe a Rota 2011 de 18 a 24 de julho, seguida por Bananeiras, de 25 a 31 de julho.

O terceiro município será Serraria, de 1 a 7 de agosto, o quarto Pilões (8 a 14 de agosto), seguido por Alagoa Nova (15 a 21 de agosto). O ‘Caminhos do Frio’ encerra a programação 2011 na cidade de Alagoa Grande, de 22 a 28 de agosto.

Localizado na mesorregião do Agreste Paraibano, o Brejo está dividido em oito municípios. Com suas cidades situadas na serra os termômetros nos meses de inverno chegam a marcar 12° transformando os cenários que esbanjam beleza natural em imagens marcantes para quem visita.

A região também é reconhecida por suas riquezas culturais abrigando nomes ilustres como Jackson do Pandeiro e o pintor Pedro Américo, cidades tombadas pelo patrimônio histórico, usinas de fogo vivo, produção de cachaça artesanal e uma gastronomia local que dá água na boca.

sábado, junho 11, 2011

Joao Gilberto - Carinhoso

Mostra de dramartugia movimentará João Pessoa por quatro dias

Por Cecília Lima, da redação do Jornal O Norte

O Teatro Lima Penante, na Capital, será palco da Mostra Dramaturgia - Leituras em Cena pelos próximos quatro dias. O evento, que começa no dia 14 e vai até o dia 17, está sendo promovido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc) de João Pessoa. A mostra é resultado de uma oficina de interpretação ministrada pelo diretor André Paes Leme, ligado à Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) em maio deste ano. Todas as leituras foram montadas por diretores e atores que participaram da oficina oferecida pelo Sesc.

Nua na Igreja, de autoria de Tarcísio Pereira, abre a programação da mostra. O texto, que ganhou o Prêmio Nelson Rodrigues em 1993, tem como cenário a cidade de Pombal. Trata-se da história de Frida, uma mulher que desfila nua pela cidade durante uma procissão católica para vingar o companheiro praticante da Umbanda que é espancado a mando do vigário local. A direção da leitura fica por conta de Nelson Alexandre. No elenco aparecem Elba Góes, Raquel Ferreira, Tiago Herculano, Wallyson Rodrigues, Márcio Barcellar, Mércia Cartaxo e Maronolton Henrrique.

A segunda noite da Mostra Dramaturgia - Leituras em Cena é dedicada a textos de Geraldo Maciel, escritor paraibano falecido em 2009. Será feita a leitura de Vida Noturna, uma adaptação de dois contos do escritor: Um orelhão toca na noite e Não é assim a vida?. Ambos os textos relatam o cotidiano do universo jornalístico, levando ao público os dilemas profissionais do repórter. A direção de Vida Noturna é de Sérgio Silva e o elenco é composto por Tércia Santos Lima, Aparecida Melo, José Sócrates C. L. Silva, Camila Débora Torres, Nara Limeira, Márcio Lins.

O professor e diretor teatral Paulo Vieira tem novamente um texto seu encenado pelo projeto de dramaturgia do Sesc. O primeiro, Lata Absoluta, foi lido na última edição da mostra, em 2010. Esta é a vez da leitura de Vamos Nessa, na noite da quinta-feira (16), sob a direção de Suzy Lopes. No elenco estão Natália Araújo, Kassandra Brandão, Glaydson Gonçalves, Suellen Brito, Edmilson Santos, Jamila Facury.

O encerramento da mostra será com a leitura de Espere a Chuva, dirigida por Antônio Deol e encenada por Dian Urshita, Adriana Zenaide, José Carlos Santos, Crislane Araújo, Wilmarks Camilo e Janieli Araújo.uma fábula sertaneja inspirada no universo de Luiz Gonzaga nas músicas "Assum preto", "Juazeiro", "Triste Partida", "A volta da Asa Branca" e "A Morte do Vaqueiro". Em Espere a Chuva, duas histórias de amor marcadas pelo abandono e pela tragédia são contadas em meio à seca e à felicidade de ver a chuva chegar.

As leituras dramáticas começam sempre às 19h. Depois de cada apresentação, os responsáveis pela montagem da leitura do dia dialogam com a platéia em uma roda de conversa. Toda a programação da Mostra Dramaturgia - Leituras em Cena é aberta ao público em geral e a entrada é gratuita. O Teatro Lima Penante está localizado na Avenida João Machado, 67, Centro de João Pessoa. Mais informações pelo telefone 3221-5835

Confira abaixo a programação dos debates?

14 de junho – Roda de Conversa com Tarcísio Pereira e Nelson Alexandre Conversam sobre " Nua na Igreja" de Tarcísio Pereira ,após leitura às 20h

15 de junho - Roda de Conversa com Nara Limeira e Sergio José conversam sobre os Contos " Vidas" Noturna de Geraldo Maciel, após leitura às 20h.

16 de junho - Roda de Conversa com Suzy Lopes e Paulo Vieira conversam sobre " Vamos Nessa" de Paulo Vieira, após Leitura às 20h

17 de junho - Roda de Conversa com Antônio Deol e Tarcisio Pereira conversam sobre "Espere a Chuva" de Tarcisio Pereira, após a Leitura, também às 20h.

[Fotografia] Evandro Teixeira

Fonte: Fotoclube f508
Sertão de Canudos
Com o fim da edição impressa do Jornal do Brasil (JB), na virada do mês de agosto para o mês de setembro, um grande nome do fotojornalismo brasileiro viu-se diante do dilema de continuar fotografando para a versão online do JB ou encerrar uma história de 47 anos de dedicação e fidelidade ao jornal. Evandro Teixeira, atualmente com 73 anos, presenciou muitas crises enfrentadas pelo periódico, mas ver decretado o fechamento do jornal fundado em 1891, que tanto representou para a história do país, foi a maior angústia.

A história de Evandro Teixeira, do JB e do Brasil se misturam. Das viagens que realizou pelo jornal, o fotógrafo guarda algumas recordações impressas. Nas caixas de fotos e livros removidas da redação para o apartamento na Gávea (RJ), algumas surpresas. Como a imagem que acreditava perdida, da viagem que fez de trem com o presidente Juscelino Kubitschek, em 1959, partindo do Rio para o Planalto Central.

Tomada do Forte de Copacabana, Golpe Militar, 1964

Passeata dos 100 mil, 1968
Na sala do apartamento, mais capítulos da história do país: a Passeata dos Cem Mil, no Centro do Rio de Janeiro, um marco da resistência contra a ditadura em 1968; e um ensaio sobre os 100 anos de Canudos. Fora do Brasil, o fotógrafo também documentou importantes fatos, como o massacre do pastor fanático Jim Jones, quando 952 pessoas se suicidaram na Guiana em 1978; o enterro de Pablo Neruda em Santiago (Chile); e o golpe militar chileno que derrubou Salvador Allende.

Enterro do poeta Pablo Neruda, 1973
Mas o tema predileto de Teixeira é o próprio povo brasileiro e sua cultura. Baiano de Irajuba e filho de fazendeiros, estudou com o fotógrafo Nestor Rocha, tio do cineasta Glauber Rocha, em Jequié, na Bahia. Em Salvador, aprendeu com o grande fotojornalista José Medeiros, que trabalhou durante 15 anos para a revista O Cruzeiro. Aos 18 anos, mudou-se para o Rio de Janeiro, e, seis anos depois, passou a integrar a equipe do Jornal do Brasil, onde trabalharam grandes jornalistas e intelectuais, como Rui Barbosa, Joaquim Nabuco, João Saldanha e Carlos Drummond de Andrade. Foi fotógrafo e editor de fotografia do jornal marcado pela credibilidade e inovação, um dos primeiros a dar destaque para a fotografia, inaugurando uma tendência que foi seguida pelos outros periódicos da época.

Jogos Pan-Americanos de Indianápolis, EUA, 1987
No JB, Teixeira vivenciou e teve que se adaptar às mudanças trazidas pela era digital. Enquanto que, em 1963, cobria os Jogos Pan-americanos em São Paulo e enviava os rolos de filmes por um comandante da Ponte-Aérea para o aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro; em 2007, transmitia as imagens dos Jogos Pan-americanos do Rio segundos depois de serem registradas, de dentro do próprio estádio, com um laptop e rede wireless.


Procissão dos Mortos nas ruínas da Igreja Velha de Canudos


Fora do Jornal do Brasil, a rotina do fotojornalista dá sinais de que continuará agitada, com o desenrolar de diversos projetos, pessoais e profissionais. Para o fim do mês de setembro, está previsto o lançamento de um livro do autor, encomendado pela ONG Visão Mundial, com fotos do Norte e Nordeste. E Evandro Teixeira já tem vasto material para outro, sobre moradias brasileiras. Em outubro, o fotógrafo dá início a um workshop de fotografia em Canudos.

Veja outras imagens de Evandro Teixeira aqui.

quarta-feira, junho 08, 2011

El Ángel Exterminador (1962) - Luis Buñuel

Salão do Artesanato começa nesta quinta em CG e deve receber 200 mil visitantes

Fonte: O Norte

O 14º Salão de Artesanato da Paraíba será realizado a partir desta quinta-feira, dia 9, em Campina Grande. O evento será realizado na Avenida Severino Cabral, no bairro do Catolé, até o próximo dia 26. A expectativa é que 200 mil pessoas visitem o salão.

O evento é uma realização do Governo do Estado através da Secretaria de Estado do Turismo e Desenvolvimento Econômico, através do Programa de Artesanato da Paraíba, com a parceira e o patrocínio do Sebrae e Banco do Brasil.

A realização do Salão do Artesanato coincide com a realização do Maior São João do Mundo. Sserão apresentadas as produções de 3,4 mil artesãos, somando mais de 5 mil produções, entre artesanato e gastronomia.

JP e mais 21 cidades recebem festival de cinema francês nesta semana


Fonte: Paraiba1

Três divas, de três gerações distintas da sétima arte, abrem nesta quarta-feira (7), em São Paulo, o Festival Varilux de Cinema Francês: a inesquecível ‘bela da tarde’, Catherine Deneuve; a ‘mulher diabólica’, Sandrine Bonnaire; e a eterna ‘Amélie Poulain’, Audrey Tautou.

As estrelas são as convidadas de um evento que tem agenda em 22 cidades brasileiras, entre elas João Pessoa, onde amanhã, no CinEspaço do Mag Shopping, haverá sessão para convidados do filme Potiche: Esposa Troféu (Potiche, França, 2010)

.Veja aqui a programação completa em João Pessoa

Aqui, porém, Deneuve só vai ser vista mesmo é nas telonas, onde protagoniza, ao lado de Gérard Depardieu, a mais recente produção do cineasta François Ozon.

O público em geral confere o filme na próxima sexta-feira, quando a programação oficial tem início a partir das 14h, com sessão de Potiche e dos filmes Loup: Uma Amizade Para Sempre (Loup, França, 2009), de Nicolas Vanier; Os Nomes do Amor (Le Nom des Gens, França, 2010), de Michel Leclerc; e Uma Doce Mentira (De Vrais Mensonges, França, 2010), de Pierre Salvadori).

A programação vai até 16 de junho, com mais seis exemplos da recente cinematografia francesa. Os ingressos para cada filme cumprem a tabela de valores do CinEspaço, custando de R$ 12,00 (valor de inteira da segunda à quarta-feira) a R$ 17,00 (valor de inteira da sexta-feira ao domingo). Na quinta-feira todo o público paga o valor de meia-entrada (R$ 7,00).

150 falas clássicas da história do cinema:

quinta-feira, junho 02, 2011

[Xilogravura] Márcio Pannunzio



Texto: Site do artista
As gravuras de Márcio Pannunzio estruturam-se em torno de cinco características fundamentais: o tamanho reduzido, a saturação de elementos, a figura grotesca, o sentido oculto e a situação emblemática.
O tamanho reduzido, unido à saturação de elementos, exige atenção redobrada, esforço perceptivo. Todas as gravuras do artista estão repletas de figuras distribuídas num pequeno espaço. O espectador é chamado, portanto, a exercitar uma forma de olhar diferente daquela em que a sociedade de consumo nos viciou: diferente do olhar que passa pelos outdoors da avenida, por cenas de televisão, pelos rostos e produtos do shopping.
E o que têm estas miniaturas atulhadas de elementos a oferecer àquele que, paciente, as investiga? Não, certamente, a beleza amenas das iluminuras. O que veremos, aqui, pelo contrário, serão rostos e corpos distorcidos, animalescos, feios. Os amantes estão envelhecidos, o homem poderoso tem focinho, cerdas, presas, bico de abutre, os elementos arquitetônicos recordam o cenário de um filme expressionista.
Ao observador que aceitou assumir uma postura contrária à sugerida pelo universo de consumo, a gravura de Márcio Pannunzio coerentemente oferece o contrário desse mesmo universo. Nada está posto, ali, para descansar os olhos. Entretanto, o grotesco presente nas gravuras de Pannunzio nada tem de gratuito. Não se trata de mera oposição a um certo cânone estético. Cada figura sua tem um sentido preciso, posto que oculto. Braços esqueléticos se entrelaçam, retorcidos como cipós, ocultando o gesto a um primeiro exame. Será preciso, então, perseguir o caminho desses braços, verificar a qual corpo está ligada cada uma das mãos, distinguir o corpo dele do corpo dela. Desembaraçar fios.
Após tudo isso, o que é dado ao olhar? Uma cena, um episódio, uma pose. É como se os monstros habitantes dessas gravuras tivessem sido flagrados no momento exato de um beijo, de um coito, de um assassinato. Ou, então, é como se eles mesmos tivessem interrompido por um momento suas atividades, vindo fazer uma pose para o gravurista de plantão.
Tanto a pose feita quanto a cena captada são sempre simbólicas, emblemáticas. Há sempre uma situação geral visada pela cena particular: a proximidade entre amor e morte, amantes que se destróem, sexo e poder, a escravização do outro. Depois, portanto, de aproximar-se do papel atulhado de figuras distorcidas, o observador deve, finalmente, interpretar a cena oferecida. Todo esse trabalho de decodificação será duplamente recompensado. Em primeiro lugar pela própria exatidão construtiva que possibilitou o trabalho interpretativo. O labirinto das formas sempre tem uma saída. Não há como experimentar a dificuldade de sair dele sem admirar a habilidade de quem o construiu. Em segundo lugar, somos recompensados pela força do sentido que emerge de cada emblema. Na maior parte dos casos, esta força vem de uma inversão brusca. O amor já não é mais sublime, mas trágico, corrosivo; o sexo não é mais prazer, mas dominação, expressão de poder; a mulata não está chacoalhando a bunda num programa de auditório, mas no meio de um lixão; o mendigo, cheio de feridas, se desmancha de prazer gozando na boca de um cão. Uma gravura, enfim, que definitivamente não se presta ao embelezamento de paredes, mas pode proporcionar, a quem se dispuser a vê-la, uma experiência única no contexto de uma vida tão submetida à padronização e ao imediatismo como é a nossa.


Por João Vergílio Gallerani Cuter

Orquestra homenageia paraibano durante concerto desta quinta


Fonte: Paraíba1 / Tiago Germano Do Jornal da Paraíba 
Eli-Eri Moura, um dos paraibanos mais talentosos e atuantes na área da composição, será o primeiro homenageado numa série especial de concertos da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB) que inclui em seu repertório peças escritas por compositores do estado.
A apresentação gratuita que ocorre nesta quinta-feira (2), às 21h, no Cine-Teatro Banguê, em João Pessoa, marca a estreia paraibana de ‘Armorialis’, concerto para viola, violoncelo e orquestra composto pelo campinense que foi executada pela primeira vez em 2007, na décima primeira edição do festival Virtuosi, em Recife (PE).
A peça foi feita em homenagem aos 80 anos de Ariano Suassuna, que em sua passagem por João Pessoa em abril, no Bancarte, elogiou o compositor por um outro trabalho: a ópera ‘Dulcineia e Trancoso’, que ganhou libreto de W. J. Solha e é, segundo Eli-Eri Moura, a primeira ópera armorial já produzida.
“Tenho profunda admiração por Ariano e pela sua defesa da cultura nordestina, algo que procuro impregnar em minha música”, afirma Eli-Eri, que foi um nome fundamental na implantação do Laboratório de Composição Musical (Compomus) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que atua em parceria com a OSPB nesta série de concertos que irá prestigiar compositores paraibanos ao longo da temporada.
 “Este projeto na verdade é fruto de um anterior, realizado com a Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, que já estreou 30 peças de alunos da Compomus”, explica Eli-Eri. Fazendo justiça à iniciativa, a OSPB será regida, no concerto de hoje, pelo maestro Luiz Carlos Durier, titular da Orquestra Sinfônica Jovem.
Segundo Durier, o concerto será aberto por ‘Dança brasileira’, de Camargo Guarnieri (1907 – 1993) e seguido por ‘Armorialis’. Após o intervalo, será executada a ‘Suíte nº 1, Op. 43’, de Tchaikovsky (1840 – 1893). Sávio Santoro (viola) e Paulo Santoro (violoncelo), irmãos do Quarteto Santoro, são os solistas da noite, trazidos através da Fundação Espaço Cultural (Funesc) e a Coordenação de Extensão Cultural da UFPB.
De acordo com João Linhares, maestro titular da OSPB, o próximo concerto da orquestra será ainda este mês, no dia 16, e irá homenagear nomes do Blues, como Miles Davis e Bill Evans. Após o concerto temático, a OSPB terá um pequeno recesso e retorna na segunda quinzena de julho.